TI Verde e sua Eficiência Energética

Também conhecida como computação verde, a Tecnologia da Informação verde, descreve o estudo e o uso dos recursos do computador de modo mais eficaz. A TI Verde inicia seu processo através dos fabricantes produzindo equipamentos mais amigáveis ao meio ambiente, prática que encoraja os departamentos de tecnologia da informação a considerar outras opções mais eficientes, como a virtualização, gerenciamento de energia e hábitos de reciclagem que incentivam a economia circular.

O governo tem proposto também, normas específicas de conformidade que terão seu foco em certificações verdes, para os centros de dados. Alguns destes critérios incluem o uso de materiais de construção de baixa emissão de poluentes, reciclagem dos materiais, o uso de tecnologias alternativas de energia e outras tecnologias verdes.

Exemplos:

 Alguns exemplos de iniciativas verdes, incluem: uso de novas ferramentas de teleconferência, o que agiliza os processos e permite comunicação sem deslocamentos, a implementação de políticas de economia de energia, ou ainda o uso de energias renováveis e a implementação de aplicações em nuvens.

Outras tendências do mundo corporativo em tecnologia da informação, incluem a virtualização de servidores, com data centers em regiões mais frias que reduzem o consumo de energia.

Por que utilizar a TI Verde?

 Porque o consumo de energia mundial está ultrapassando a produção de recursos renováveis e não renováveis. Algumas regiões estão densamente povoadas e carecem da redução das decorrências das emissões dos gases que provocam o efeito estufa. Por que a TI verde ainda possui preocupação com a eliminação correta dos resíduos eletrônicos, e claro, pois é parte do problema e uma oportunidade para implementação de soluções eficazes ajudando ainda as exigentes preocupações de responsabilidade social, uso de recursos inteligentes e inovação tecnológicas.

A área da TI é uma das maiores consumidoras de energia

 Pesquisas recentes mostram que as emissões globais de carbono pela tecnologia da informação são estimadas em 2% a 2,5% do total de emissões mundiais, praticamente o mesmo que a indústria da aviação, ocupando cerca de 5-6% dos consumos das grandes nações, devendo triplicar até 2020.

Nos edifícios comerciais, a TI representa cerca de 20% do consumo da energia utilizada, e em boa parte dos escritórios este consumo ultrapassa os 70%. Muito embora o consumo de energia represente cerca de 10% dos custos da área de TI, algumas empresas como Google e Facebook afirmam que o gasto com energia ultrapasse os valores de investimento em servidores.

A economia energia na TI é um fruto maduro pronto para ser colhido

 Cerca de 50% da eletricidade consumida por servidores é desperdiçada, e o planejamento estratégico na eficiência energética, pode reduzir o consumo de energia em centros de dados em cerca de 70%, que  poderia ser alcançada usando tecnologias de alta eficiência para as técnicas de refrigeração e equipamentos de energia e virtualização.

Inovação em TI verde acelera os processos para eficiência em sustentabilidade

 A implementação de melhorias radicais na redução de resíduos e uso de energia dependem portanto, de aplicações inovadoras na tecnologia da informação, a saber:

 Teleconferências podem reduzir não só viagens de automóvel, mas o uso global de energia, reduzindo a quantidade de espaço de escritórios dedicados;

Aplicações de energia inteligentes ajustam o consumo de energia para os padrões de necessidade em tempo real e as condições climáticas, resultando em reduções drásticas de resíduos;

A virtualização pode eliminar equipamentos de rede, reduzindo o consumo e eventuais desperdícios;

A implementação de datacenters em áreas mais frias do planeta também contribuem para a redução no consumo de energia.

Em síntese, a reformulação dos processos na tecnologia da informação, em busca da eficiência energética, deve ser uma prática adotada pelas empresas que almejam redução de custos, redução do impacto ambiental e principalmente a adoção de uma postura coerente com as prática de futuro, envolvendo a sociedade, seus colaboradores e suas estratégias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *